quinta-feira, 17 de abril de 2008

Fantástico, Melga!!!!

Ontem à noite, tive a Ideia Casa/Canal Televendas no meu AP.

Quer dizer, sim, sou uma exagerada. Na prática, estive a levar uma hora de ensaboadela (neste caso, aspiradela) sobre O aspirador do momento, a saber: buterfly,... ou lá como se chama aquilo – admito que não decorei o nome, mas não é a rainbow nem a vapporetto, nem mete água pelo meio. Aliás, naquela casa, a especialista em meter água sou eu mesma. Ai!

É lógico que não queria perder uma hora e um quarto da minha vida recebendo duas personagens (o profissional das vendas e a senhora que está a aprender) que nunca tinha visto mais gordas e não pretendo ver novamente – não porque fossem antipáticos! Nada disso, o senhor até parece ter um curso completo de programação neuro-linguística e tudo. Contudo, e para desgraça da je, há cerca de um mês atrás atendi o telemóvel enquanto já dormia e concordei marcar uma demonstração do dito aspirador/limpador de estofos-camas-tapetes-paredes/removedor de ácaros/.../massajador de pêlo da Patanisca/não tira cafés/não faz francesinhas.

Simplesmente, estavam a fazer uma demonstração daquilo a que eu – e o senhor adorou – chamei sem rodeios de “A Louis Vuitton dos aspiradores”! É verdade! Considerando que a minha empregada (aliás, o diabo sob a forma de responsável das limpezas da minha casa que se lembrou de dar o meu nome para que a sua sobrinha tivesse mais uma vítima a quem tentar vender o puto do aspirador/limpador de estofos.../...não faz francesinhas) limpou a casa na terça, ontem o senhor apanhou muita poeirazinha pequenina e quase invisível. O que me deixou dormir a noite passada foi o facto do senhor me ter sossegado com um casual “não se preocupe, este pó é normal”.

O objecto em si é uma cena leve, maneirinha, ergonómica, monta-se e desmonta-se* e arruma-se bem, coisa e tal... mas é caro como a porra! E ainda bem que me mantive firme no meu “não tenha dúvidas que amei o produto, mas, para além de me dedicar a outras prioridades que me consomem o orçamento familiar “monoparental”**, estamos a falar destes valores... para um aspirador!!!”.

O giro destas coisas é perceber exactamente todos os passinhos e todo o joguinho que o senhor fazia enquanto vendedor. O seu azar é mesmo eu ser muito firme no meu “não irei comprá-lo por este preço, ainda que lhe reconheça excelentes qualidades”. Porque a simpatia, sorriso, linguagem gestual, esquema montado, deixar o contacto e não dar o preço a não ser quando se pergunta, começar por um valor estupidamente alto e ir baixando às hipóteses de comprar apenas as partes que mais interessam colocando os valores sem o IVA (que serão logo menos 20 ou 21%...), falar nas hipóteses de pagamento a prestações, pedir contactos de conhecidos que estejam interessados, etc... tudo, mas tudo isso estava muito bem montado. Azar o deles que eu seja imune a estes esquemas todos...
...mas atenção, aquilo é bom!


Música (é clicar no vídeo, vá!): Portishead - Sour Times. Por causa do sonho que tive esta madrugada...

* Então, pá! A coisa estava a correr tão bem! Não era preciso pensarem em piadinhas de fraco gosto sobre montar, desmontar, coiso e tal... aie!

** Sim, porque Tininha é uma fonte de despesas, de “largação” de pêlo a metro, mas também de inúmeras alegrias, bem sei... mas se espirra, vai ao vet. e paga consulta privada, ao passo que eu tenho seguro de saúde ou vou ao hospital. E tem mais, entreguei a declaração do IRS de 2007 e não pude considerar a Tanicuscas como dependente!!! Não acho bem...

11 comentários:

Marta disse...

Mas ao menos limparam-te a casa?
Porque é que não dispensas a empregada e dizes que precisas de uma demonstração semanal porque ainda não estás esclarecida?

Marta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Actriz Principal disse...

Marta,
Como eu, há muita gente por aí que também não se acredita no Pai Natal. Como tu hoje, por exemplo... (ui, que golpe baixo... desculpa!!!)
Beijos, hehe!

Actriz Principal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vitor disse...

Olha amiga, vamos lá ao que importa!
A moça que estava a aprender era alguma coisa de jeito, ou tem dias!?

Actriz Principal disse...

Vitor,
Eu acho que a mulher tem dias... porque de noites, coitadinha... bom, prefiro pensar que estava num dia piorzinho, que eu não gosto de falar mal das pessoas... como da tia dela, que por acaso é a minha mulher-a-dias!

Diabba disse...

Vá confessa, deste uma lista de pessoas a quem desejas mal... para eles visitarem, não foi?

beijo d'enxofre

Psyhawk disse...

Também já levei com um número desses há três anos. Confesso que o toque do telemóvel e uma mega desculpa esfarrapada acabaram com a demonstração- incluia, segundo depois soube por outro amigo mue- video e tudo. Eu limitei-me a correr com os tipos (eram dois também...será que andam sempre aos pares) e depois fugi de casa, não fossem eles testar a minha mega desculpa. Mas a verdade é que já estava decididissimo a não ficar com a coisa, pelo preço, claro, mesmo que ela fizesse com que o computador andasse e corresse para onde quer que eu fosse

Marta disse...

Havia de te crescer uma verruga no nariz!

Raquel disse...

Ihihihi, o que eu perdi, hem?

Actriz Principal disse...

Diabba,
Não! Mas ainda pensei em dar o teu... só para te aborrecer...

Psyhawk,
A minha demonstração não teve video incluído. Será porque não tenho esses aparelhos na sala?

Marta,
Vá, então! Já agora, mostrava ao mundo a vassoura em que me desloco, não?

Raquel,
Posso sempre marcar uma nova apresentaçao para a próxima segunda ao jantar... que dizes? E a próxima vítima serás tu!
Sê oficialmente bem-vinda ao meu estaminé, faz como se estivesses na tua própria casa, ou seja, não estragues nada!
Os segredos que me escondeste... quem diria... a minha própria família...